sábado, 5 de novembro de 2016

Talvez...

Pra mim nada, pra você tudo! Como isso é possível, você esta sempre rodeado por pessoas e sendo bajulado, e eu? Bom, sou só parte do seu mundinho de mimos, que preencho seu tempo que estou aqui para saciar seus desejos e suas carências.
Você se aproveita da minha instabilidade, da minha indecisão, da minha loucura, da minha solidão e absorve tudo, todas as minhas felicidades, todas as minhas energias ate se esgotar. Esta a me moldar a sua forma, do jeito que acha mais cabível, e nem se importa que isso esteja há dilacerar o que sou, tira os meus pilares de sustentação, e parece que faz isso só pra se divertir, e me ver desesperada.
Me usa do jeito que bem entende, seja para ser o seu saco de pancadas onde desconta todas as raivas e magoas, seja como uma mera companhia, ou para seus mais ocultos e diversos motivos.
Resultado de imagem para talvezEu sinto que estou perdendo a minha essência, o que me fazia unica, o que mantinha o meu mundo no lugar. Faço tudo a seu modo, da forma como me foi desejado mas ainda não é o bastante, você vive numa constante insatisfação, e nada do que faça muda isso.
Cada palavra dita por mim é vista como algo a te atingir, e com isso começa de novo a incessante rotina, onde você me dilacera...
Sera que isso um dia vai ter fim, vou conseguir ser o que você deseja, ou finalmente serei capaz de impor as minhas vontades sem o medo de te magoar... São coisas que só o decorrer dos dias poderão responder...

Nenhum comentário:

Postar um comentário